Artigo de Abelardo Sapucaia – advogado, consultor e professor especialista em direito previdenciário

Planejamento de aposentadoria é um estudo previdenciário específico elaborado de acordo com as características de cada caso concreto, com o objetivo de orientar profissionais liberais, empresários, servidores públicos e trabalhadores em geral a se aposentarem no momento ideal, buscando sempre uma aposentadoria com o melhor valor possível dentro da sistemática de cálculos prevista na legislação previdenciária.

As regras que disciplinam o cálculo das aposentadorias com base na média das remunerações são complexas e exigem uma análise criteriosa de cada caso, para que os segurados do INSS ou dos Regimes Próprios de Previdência consigam manter o padrão de vida atual após a aposentadoria.

No caso da pessoa que contribui para o INSS, além do cálculo com base na média, existem outros elementos a serem analisados, como por exemplo, a incidência de fator previdenciário, fórmula matemática que reduz o valor da aposentadoria quanto mais cedo o segurado se aposenta.

Em alguns casos, o planejamento prévio, elaborado de forma adequada, resulta em um aumento de até 50% (cinquenta por cento) no valor da futura aposentadoria.

Além disso, profissionais liberais e empresários precisam contribuir de forma adequada, objetivando uma aposentadoria com o melhor valor possível e evitando autuações fiscais em razão do recolhimento incorreto da contribuição previdenciária.

Portanto, o planejamento de aposentadoria irá orientar desde o recolhimento adequado da contribuição previdenciária até o melhor momento para se aposentar e com o melhor valor possível, para que as pessoas consigam manter o padrão de vida atual após a aposentadoria.

Ademais, o estudo irá orientar ainda sobre as repercussões no caso concreto da possível Reforma da Previdência, que tem a clara intenção de endurecer as regras atuais para reduzir o valor dos benefícios e aumentar a arrecadação previdenciária.